PRINCIPAL
CRÔNICAS


Cheiro de Chuva
Saudade de minha mãe, sempre atarefada e apressada com os cuidados da casa
09.MAIO.2014
Quando eu era criança podia sentir o cheiro da chuva. Após os dias mais quentes, quando a tempestade lavava descuidadamente as folhas das árvores e levava o pó acumulado no barro dos telhados de volta ao chão, eu sentia o perfume da chuva subir como uma brisa fresca. Era como se o ar fora reinventado, só para ser respirado, inédito, me deixando estupefato com o fenômeno. Quando me lembro disso chega a me dar um friozinho na barriga (eu acho que isso é saudade!). Saudade de minha mãe, sempre atarefada e apressada com os cuidados da casa; sempre alerta com o nosso comportamento; calçando seu surrado chinelo de talas amarradas e sua inseparável blusinha amarela. O tempo passa,mas, não passa essa saudade que existe dentro de mim; passam os dias e as lembranças, vivas, continuam latentes, como se quisessem,(numa máquina do tempo), voltar e reviver momentos impagáveis de minha infância ao lado de minha mãe. Que saudades Mãe!
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
E-mail: comercial@informepolicial.com - reportagem@informepolicial.com
Nota: As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.
© Informe Policial 2008 - 2020 - Todos os Direitos Reservados