PRINCIPAL
NOTÍCIAS


Agricultura do Paraná faz upgrade para conquistar o novo mercado
Redação
09.DEZEMBRO.2019

O perfil do consumidor mudou. Em vez dos artigos produzidos em grande escala industrial, aumentou a busca por produtos locais. Esse cenário é apresentado em estudo da empresa de pesquisa de mercado Euromonitor International, que mostra a tendência dos consumidores, cada vez mais, rejeitarem o genérico, os produtos massificados. A preferência agora é comprar localmente, de pequenos produtores, desde a cerveja até o queijo.

E o Paraná entrou nessa nova era. A agricultura do estado tem participado desse ‘upgrade’. Um exemplo é a produção de cerveja e pão em Guarapuava. A Akademie Ireks & Agrária inaugurou em outubro um centro de treinamento e desenvolvimento de novos produtos para os segmentos de panificação e cervejaria. O centro é uma parceria entre a Ireks do Brasil e a Cooperativa Agrária e foi idealizado para que os clientes dessas marcas possam testar e aprimorar seus produtos antes de lançá-los no mercado.

“A Agrária e a Ireks investiram cerca de R$ 25 milhões nesse centro de qualificação profissional para padeiros, confeiteiros e mestres-cervejeiros. Esse novo olhar qualifica o produto final para o mercado consumidor e tem potencial de gerar mais empregos no Estado”, explicou o governador Ratinho Junior.

Segundo o governador, os investimentos tecnológicos das cooperativas paranaenses serão cerca de R$ 2 bilhões apenas neste ano. “Nós produzimos em quantidade e variedade, status que nos permite competir em grau de igualdade com os países desenvolvidos. Isso se deve à organização e ao olhar para a inovação das nossas cooperativas”, disse Ratinho Junior.

Outro exemplo é o caso da uva. Em novembro, o Governo lançou o programa de Desenvolvimento e Revitalização da Viticultura e da Agroindústria Vitícola no Paraná – Revitis, para apoiar a produção de uva no Estado e atender a demanda da agroindústria, que está em crescimento e que ainda depende do fornecimento da fruta de outros estados. O objetivo também é atender demanda gerada pelos consumidores diretos e incentivar o turismo rural.

Queijo premiado e a capacitação
Uma das ferramentas do Governo do Estado para modernizar a agricultura é a Emater — Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural, que trabalha diariamente com os produtores fornecendo capacitação e assistência técnica; ajuda na promoção (marketing) e na comercialização; além de apoio para busca de financiamento e adaptação à legislação.

“Nosso trabalho é identificar o potencial do produtor e fazer esse produto chegar à mesa do paranaense”, explica Mary Stela Bischof, engenheira agrônoma do Emater.

Um dos exemplos de destaque vem de um derivado do leite. O Paraná levou 25 tipos de queijo para o Prêmio Queijo Brasil, em Florianópolis, e foi premiado em 12 categorias. “Temos diversidade e qualidade aqui no Paraná”, contou Mary Stela.

Para chegar até lá, o caminho é longo. É comum o produtor rural ter apenas a técnica para produzir. Com apoio do Emater, aprende a comercializar e a legalizar essa venda, dentro de todos os padrões exigidos pela legislação e pelo mercado.

Produtos orgânicos nas escolas ganham regulamentação
Em setembro, foi regulamentada a Lei 16.751/10, que institui a alimentação escolar orgânica em todo o sistema estadual de ensino do Paraná. O objetivo é incluir alimentos orgânicos gradualmente na alimentação dos alunos das mais de 2 mil escolas estaduais, até chegar a 100% da merenda em 2030. Parte da produção virá da agricultura familiar.

Atualmente, 8% da alimentação escolar é orgânica e 60% é proveniente da agricultura familiar. Para que o Paraná seja o primeiro estado a ter 100% da merenda orgânica, diversas estratégias serão adotadas pelo Governo do Estado ao longo dos próximos anos. As ações incluem soluções na área de sanidade animal, ampliação da produção e organização dos produtores em associações e cooperativas.

Algumas regiões já estão avançadas. Em Marechal Cândido Rondon, no Oeste do Paraná, 90% da alimentação escolar já é orgânica. Em 2019, o programa Paraná Mais Orgânico alcançou a marca de 1.127 certificações em propriedades rurais paranaenses com mais de 2.057 visitas e 852 estudos de caso.

No campo, a conectividade digital avança
O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, afirma que as tendências atuais no campo são inteligência artificial, máquinas autônomas, máquinas elétricas, sistemas de gestão, sensores e aplicativos, sistemas integratórios de produção, ciência de dados, imagens com drones, automação, robótica e internet das coisas. “O desafio é a conectividade”, afirmou. “Temos que usar a ciência a nosso favor, estamos caminhando para a agricultura digital num futuro próximo. Cerca de 72% do resultado no campo vem da tecnologia, e menos da força bruta. Aqui já buscamos a inovação para fazer mais com menos”, disse.

O governador Ratinho Junior segue a mesma linha. “O próximo ciclo é o da industrialização. Os agricultores têm deixado a enxada pela tecnologia, pelos smartphones e drones. Nós temos incentivado o cooperativismo e realizamos investimentos na rede trifásica de energia para manter uma agricultura forte e diversificada, capaz de gerar ainda mais renda”, afirmou.

CERVEJA
A ideia da Akademie Ireks & Agrária, de Guarapuava, é receber empreendedores interessados em idealizar e testar novos produtos, inclusive para o mercado de cervejas artesanais, que cresceu 35% apenas no ano passado no País. A estrutura conta com laboratórios de desenvolvimento e controle de qualidade, panificadora e cervejaria experimentais, além de mestres padeiros e cervejeiros.

A AGRICULTURA NO PR
Segundo dados da Secretaria da Agricultura
Paraná é a 5ª maior economia do Brasil
Paraná é o 1º do país na produção de proteínas animais
16% da produção nacional de grãos é paranaense
Entre as 20 maiores cooperativas do Brasil, 12 são paranaenses
São 119 startups ligadas à agricultura no Paraná
84% das 305 mil propriedades rurais no Paraná são da agricultura familiar
157 mil famílias trabalham com a produção agrícola no Paraná
50 mil famílias estão organizadas em cooperativas ou associações no Paraná
175 pequenas cooperativas no Paraná
400 associações de agricultores familiares no Paraná

Com informações Bem Paraná

 
 

 

Comentários

comentários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
E-mail: comercial@informepolicial.com - reportagem@informepolicial.com
Nota: As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.
© Informe Policial 2008 - 2020 - Todos os Direitos Reservados