O portal de notícias do norte pioneiro Criança de 3 anos que morreu sufocada por vidro elétrico de veículo em Ibaiti não foi caso isolado; Veja outros pelo Brasil
Clima em Ibaiti-PR
27ºC MAX   14ºC MIN
PRINCIPAL
NOTÍCIAS

Criança de 3 anos que morreu sufocada por vidro elétrico de veículo em Ibaiti não foi caso isolado; Veja outros pelo Brasil
por Redação InformePolicial
14.OUTUBRO.2018
Carro da família foi apreendido para perícia, mas indícios apontam para uma fatalidade (Divulgação/Polícia Civil) Carro da família foi apreendido para perícia, mas indícios apontam para uma fatalidade (Divulgação/Polícia Civil)

A morte do menino de 3 anos de idade que teve o pescoço esmagado pelo vidro elétrico do veículo do pai em uma propriedade rural no bairro Patrimônio do Café, município de Ibaiti,  no último dia 2 de outubro não foi um caso isolado no país.

Outras crianças tiveram o mesmo fim trágico do garoto ibaitiense em acidentes semelhantes nos últimos anos no Brasil (confira abaixo).

O sistema de vidro elétrico e automatizadores

Antigamente, o carro que possuía o vidro elétrico, era somente acionado pelo interruptor no console ou nas portas do veículo. O sistema era bem simples, um motor acionado por corrente elétrica subia e descia conforme o comando. O sistema possuía um relé que, ao receber o comando, automaticamente aciona os motores subindo ou baixando os vidros. O sistema pára por tempo ou por aquecimento de um sistema eletrônico.

Pensando na melhor comodidade do cliente, as montadoras criaram sistemas que também acionam os vidros elétricos pelo controle remoto do alarme, ou seja, os vidros também são acionados a distância. Ao vender um automóvel com travas e vidros elétricos as montadoras ganham mais dinheiro, pois os itens não são considerados básicos.

Mesmo os veículos que possuem os dispositivos automáticos, a grande maioria que rodam pelo país, não possui um sistema de segurança conhecido como "anti esmagamento" ou "dispositivo de inversão". Este dispositivo deve inverter o movimento antes de exercer uma força de aperto, ou seja, ao contado com qualquer objeto antes do "fim de curso" o dispositivo deve inverter automaticamente o comando baixando os vidros. Se este dispositivo de segurança estivesse instalado no veículo que matou o menino em Ibaiti possivelmente a tragédia não teria acontecido.

A resolução 468/13 do CONTRAN regulamenta o sistema de vidros elétricos dos veículos nacionais e importados comercializados no Brasil.

A resolução entrou em vigor em janeiro de 2017. (veja AQUI a resolução).

Veja caso de crianças que morreram por esmagamento com vidros elétricos de veículos

(Maio de 2005)

Criança morre presa em vidro de carro em SC

(Folha de São Paulo)

Um garoto de dois anos e 11 meses morreu na tarde de anteontem estrangulado pelo vidro elétrico de um automóvel da marca Renault, em Chapecó (587 km de Florianópolis), no oeste de Santa Catarina. Um inquérito foi instaurado na central de polícia da cidade para apurar as causas da morte da criança.

De acordo com o delegado Alex Passos, a polícia estuda a hipótese de o pai ter acionado por acidente o botão que trava as portas do carro -e que também fecharia automaticamente os vidros- por meio do controle das chaves, que estava em seu bolso.
Segundo Passos, o pai se afastou cerca de 20 metros do local em que deixou o automóvel, no estacionamento do aeroporto municipal Serafin Ernesto Bertaso.

Ainda de acordo com o delegado, o pai trabalha numa empresa de locação de veículos e deixou a criança sozinha no Renault Clio por um período de sete a dez minutos, para entregar um outro carro a um cliente que chegara de um vôo.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o vidro do carro foi quebrado por taxistas do aeroporto após um dos passageiros que chegava à cidade perceber que a criança tinha o pescoço para fora, preso no vidro. Ela foi atendida no local e chegou a ser levada ao Hospital Regional do Oeste com sinais de vida, mas não resistiu.

A assessoria da Renault disse que a empresa não iria se pronunciar antes da divulgação do laudo pericial técnico.

Um caso parecido ocorreu em Santos há menos de cinco meses. Uma criança de três anos morreu após ter o pescoço prensado em um Toyota Corolla na garagem do prédio. Ela pegou, escondida da avó, as chaves e abriu o carro.

(Dezembro de 2012)

Menino de 4 anos morre após ficar preso em vidro de carro em MS

(G1 MS)

Um menino de 4 anos morreu, na tarde desta quinta-feira (13), após se sufocar no vidro de um carro, no bairro Amambaí, em Campo Grande. Segundo o delegado responsável pelo caso, Thiago Macedo, a criança teria ido pegar um objeto dentro do veículo quando prendeu o pescoço no vidro, que estava entreaberto. O carro estava estacionado na garagem da casa. Os pais disseram ao delegado que o veículo estava trancado e não viram quando a criança foi pegar os óculos dentro do carro. Quando o pai encontrou a criança, ela estava pendurada no vidro e desacordada.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e os socorristas tentaram reanimar o menino, mas ele morreu no local. O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol).

Investigação

De acordo com o delegado, a família mora em Pedro Gomes, a 296 km de Campo Grande, e estava na capital sul-mato-grossense para um tratamento médico da criança. A perícia da Polícia Civil esteve no local e o delegado afirma que a versão apresentada pelos pais corresponde ao que os peritos encontraram no local. 

O caso foi registrado como morte a esclarecer na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro de Campo Grande e a polícia aguarda os laudos periciais para prosseguir nas investigações.

(Outubro de 2017)

No interior de Santana do Livramento, criança morre após ter pescoço comprimido em vidro elétrico

(Gazeta de Rosário)

Um acidente vitimou uma criança de 3 anos e 6 meses de idade no interior de Santana do Livramento, no assentamento Santa Rita, nessa terça-feira (24). O menino faleceu após ter seu pescoço comprimido pelo vidro elétrico de uma camioneta. Ele foi socorrido e chegou ainda com vida no hospital de Rosário do Sul, mas sofreu parada respiratória e acabou não resistindo. A necropsia apontará as lesões sofridas pelo menino.

A fatalidade ocorreu cerca de 60 km de Rosário do Sul, em uma granja no assentamento Santa Rita. O menino teria entrado na camioneta Toyota Hillux de seu avô, e acionado o vidro elétrico de uma das portas que, ao fechar, comprimiu o pescoço da criança.

A família levou o garoto para o Hospital de Caridade Nossa Senhora Auxiliadora (HCNSA), onde ele teria chegado ainda com vida, por volta das 11h da manhã dessa terça-feira. Porém, ele já estaria com parada cardiorrespiratória. Apesar dos esforços da equipe da casa de saúde para reanimá-lo, o menino não resistiu e foi a óbito.

A funerária Santa Clara foi acionada e o corpo passará por necropsia em São Gabriel. Ainda não há informações sobre onde ocorrerão os atos fúnebres.

O distrito de Santa Rita fica localizado em Santana do Livramento, próximo da BR-158, e faz fronteira com Rosário do Sul.

 

 

Veja Também
Carro da família foi apreendido para perícia, mas indícios apontam para uma fatalidade (Divulgação/Polícia Civil)
 
 

 

 

Comentários

comentários

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
E-mail: comercial@informepolicial.com - reportagem@informepolicial.com
Nota: As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.
© Informe Policial 2008 - 2018 - Todos os Direitos Reservados